Ex-ministro de Israel começa a ser julgado

Avigdor Lieberman

O ex-ministro de Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, começou a ser julgado neste domingo por fraude e quebra de confiança, alegando inocência em um caso que pode ter sérias implicações para a composição do próximo governo do país.

Lieberman, líder do partido ultranacionalista Yisrael Beitenu e um aliado estratégico do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, é acusado de tentar beneficiar a carreira de um ex-diplomata que repassou informações para ele sobre uma outra investigação criminal envolvendo seus negócios.

O resultado do julgamento vai determinar se o linha-dura Lieberman poderá retornar ao gabinete do governo de Israel ou se sua carreira política em ascensão chegará ao fim prematuramente.

O partido de Lieberman, Yisrael Beitenu, concorreu em uma coligação com o partido de Netanyahu, o Likud, na eleição parlamentar no mês passado. O bloco emergiu como a maior facção nesta legislatura e deverá ser membro dominante na próxima coalizão governista. Netanyahu ainda está em negociações com potenciais parceiros da coalizão.

Lieberman deixou claro que quer retornar ao ministério das Relações Exteriores, mas ele está impedido de exercer o cargo enquanto está sob julgamento. Ele disse ainda que se for considerado culpado, renunciará ao parlamento. Dependendo de quão severa for a condenação, ele poderá ser impedido de assumir cargos novamente por anos. Enquanto isso, ele está autorizado a servir ao parlamento.

A situação colocou Netanyahu em uma posição delicada. Como o julgamento deverá durar até a primavera (no hemisfério norte), não está claro se Netanyahu está disposto ou é capaz de manter aberto o importante ministério de Relações Exteriores para seu aliado político. Se ele oferecer o posto para outro partido, no entanto, sua aliança com Lieberman pode se tornar tensa.

Lieberman e seu partido Yisrael Beitenu acumularam imenso poder político, e ele é uma peça-chave na coalizão do governo que Netanyahu está tentando formar. Muitos especulam que ele está se preparando para concorrer para primeiro-ministro em eleições futuras.

Netanyahu tem acumulado a função de ministro de Relações Exteriores, enquanto ele reúne uma nova coalizão. Ele tem até meados de março para formar o governo. Lieberman demonstrou pouca emoção ao chegar ao tribunal de Jerusalém, no domingo. Seus advogados disseram que vão buscar uma resolução rápida para o caso. O julgamento está previsto para durar até maio, pelo menos.

Lieberman, nascido na antiga União Soviética, é uma das figuras mais controversas e polarizadoras na política israelense. Yisrael Beitenu é especialmente popular entre os imigrantes da ex-União Soviética. As informações são da Associated Press.

Via O Povo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s