Missão do governo do RS a Israel

Missão a Israel e à Palestina busca parceria para projetos econômicos e sociais. Objetivo é realizar convênios, apresentar as empresas gaúchas a novos mercados e buscar novos projetos.

O governador Tarso Genro concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira, 23, no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, para tratar da missão governamental a Israel, à Palestina e Portugal, que acontece de 25 de abril a 5 de maio. O objetivo é realizar convênios, apresentar as empresas gaúchas a novos mercados e buscar parcerias em projetos econômicos e sociais no Oriente Médio.

Tarso ressaltou que uma das diretrizes programáticas do Governo é ampliar os parceiros comerciais. “Nós desenvolvemos uma política internacional dentro das margens que o nosso país desenvolve. Queremos operar as relações a partir de uma visão de equilíbrio de vantagens e interesses para o desenvolvimento do RS”. O chefe do Executivo afirmou que a missão visa potencializar investimentos que valorizem a base produtiva local e buscar colaboração cultural e cientifica para o Estado.

“Nós teremos uma agenda de trabalho intensa. Vamos direto à Palestina para realizar algumas visitas e estabelecer um intercâmbio de relações econômicas. Em Israel, vamos visitar lugares históricos pautados por autoridades locais, além de participar de reuniões de trabalho com empresas extremamente importantes e que tem a ver com a ambição que temos de instalar no Estado um Polo Aéreo Espacial”.

Irrigação

O secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, disse que o governo deve visitar empresas de irrigação com tecnologia moderna, simples e econômica, que podem ajudar o Estado na irrigação de pequenas propriedades. “Há um novo tipo de irrigação por cotejamento, que atinge propriedades de até quatro hectares, e que o custo informado é em média entre R$ 600 e R$ 1 mil. Se este kit irrigação funcionar e este for o valor do investimento, será ótimo para o nosso Estado e os pequenos produtores”.

Assessor de Relações Internacionais do Governo, Tarson Nuñez afirmou que a presença da comitiva gaúcha representa a reconstrução de pontes de paz entre os países. “Qualquer iniciativa hoje que estabeleça uma relação de paz, além do processo de negociação, ajuda e estabelece as relações internacionais. O Rio Grande do Sul irá apresentar modelos de boas práticas, como o Orçamento Participativo, para que os governos locais possam encontrar experiências de gestão pública”.

Roteiro

De 26 a 28 de abril a comitiva estará em Ramallah, na Palestina, para assinar acordos na área da agricultura. O governo gaúcho deve doar 50 mil toneladas de arroz aos refugiados do campo de Shu fat, a partir do programa do Governo Federal Mais Alimento. Também será assinado o Memorando de Entendimento que prevê ações conjuntas de cooperação no setor de olivicultura e biogás entre os governos do RS, Palestina e Jordânia.

Em Israel a comitiva permanece de 28 de abril a 2 de maio para agenda de cooperação técnica, captação de recursos e promoção do mercado gaúcho. Dia 3 de maio, já em Portugal, serão tratados assuntos como o intercâmbio turístico e cultural, e assinado um protocolo de intenções entre o Estado e a Associação Portuguesa dos Agentes de Viagem e Turismo. A comitiva retorna no domingo, 5, em um vôo direto entre Lisboa e Porto Alegre.

Fonte: Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s