O terrorismo e as eleições iranianas

Dois suspeitos do atentado contra a AMIA em Buenos Aires são candidatos a eleição presidencial no Irã. Mohsen Rezai e Ali Akbar Velayati, que se acredita terem planejado o ataque de 1994, estavam entre os oito candidatos aprovados pelo Conselho dos Guardiões do Irã, para suceder a Mahmoud Ahmadinejad. A constituição iraniana proibe Ahmadinejad de buscar a reeleição. Rezai está sob mandado de captura internacional, ou aviso vermelho, da agência de polícia internacional Interpol. A Argentina acusou o governo iraniano de dirigir o ataque, que matou 85 e feriu 300, e o movimento terrorista Hezbollah, baseado no Líbano, de executá-lo. Nenhuma prisão de suspeitos foi feita até hoje. Seis iranianos estiveram na lista dos mais procurados da Interpol desde 2007, em conexão com o atentado, incluindo o atual ministro da Defesa do Irã, o general Ahmed Vahidi.

Rua Judaica via e-mail

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s