Drashá sobre Parashat Beshalach

Rabino Uri Lam

Rabino Uri Lam

As mãos de Moisés

Ao longo de séculos, Moisés vem sendo admirado como um dos maiores líderes de todos os tempos. Se tivesse prevalecido a vontade do Faraó, Moisés nem teria nascido. Contudo, ele sobreviveu ao primeiro desafio não com as próprias forças, mas graças à dedicação de três mulheres: Yochéved, sua mãe; Miriam, sua irmã; e a princesa do Egito, sua mãe adotiva.

Das três, conta o midrash que, quando Yochéved colocou Moisés num cesto para atravessar o Rio Nilo, Miriam o acompanhou com o braço estendido de uma ponta à outra, encaminhando-o à filha do Faraó.

Mais adiante, Moisés foi escolhido por Deus para libertar seu povo da escravidão no Egito. Ele já nascia com espírito cosmopolita: nasceu israelita, cresceu como príncipe egípcio e optou ser pastor de ovelhas entre os midianitas, para finalmente ser convocado a cumprir uma das maiores missões de sua vida. Ele titubeou, gaguejou ─ de nada adiantou. Esta era a sua missão e para isso ele foi preparado.

Moisés encarou o novo desafio não apenas com as próprias forças, mas graças à dedicação de Deus e de seu irmão Aarão. E assim Moisés assumiu seu papel de liderança e foi em frente. Agora é chegado o momento do novo desafio. Se um dia sua mãe o colocou para atravessar um rio, guiado e protegido por Miriam, agora Moisés deve fazer um povo inteiro atravessar o mar para escapar de vez da escravidão. A façanha não poderia ser bem sucedida se ele estivesse sozinho. Moisés voltou a contar com o apoio de Deus, mas graças ao apoio e dedicação de toda uma “equipe de trabalho”: Yehoshua bin Nun – Josué – e seus homens no enfrentamento corpo a corpo. Ao lado, Aarão e Hur dando literalmente todo o suporte; e no alto, ninguém menos do que Deus.

 

Cantar, um grito de liberdade

Esta travessia, que deu início concreto ao Êxodo, foi registrada na Shirat Haiám, a Canção do Mar, da qual destaco um verso:

Mi Camocha baelim, Ad-nai?

Quem é como Tu entre os deuses (os poderosos), Eterno? (Êxodo 15:11)

 

Cantamos este verso todos os dias, nas orações judaicas diárias. Mal nos lembramos de que este é um verso de alívio, de comemoração, de alegria, principalmente um grito de liberdade. Cantar já é sinal de liberdade. Sim, há cantos de protesto, de tristeza, de dor. Mas o ato de cantar aponta para a liberdade ou para a reivindicação da liberdade. Cantar para Deus é ainda mais:

é lançar a voz aos céus, o mais longe possível – mas a sensação, ao cantar para Deus, é cantar para o mais perto possível, pois com o canto sentimos Deus ao nosso lado ou até mesmo dentro de nós.

 

Mas abra o olho, Amalek pode estar em qualquer lugar

Por fim, quando já estavam no norte do deserto do Sinai, Israel foi atacado pelo povo de Amalek. Moisés ordenou para Josué reunir os melhores homens para combater Amalek por terra, enquanto ele subiria ao alto de uma montanha, onde combateria junto a Deus. A Torá relata que quando Moisés erguia suas mãos lá no alto, lá embaixo Israel vencia; mas quando ele as abaixava, Amalek prevalecia. O Zohar dá à guerra de Israel contra Amalek um duplo caráter: a batalha terrena, liderada por Josué, e a batalha espiritual, liderada por Moisés. Ambas simultaneamente; trabalho em equipe.

A luta contra Amalek perdura para sempre, de geração em geração. Para vencê-la, é preciso trabalho em equipe e um colaborar com o outro, mas colaborar de verdade. Não tem outro jeito, porque querendo ou não, somos todos responsáveis uns pelos outros ─ e isso não pode ser só um slogan daqueles que se julgam deuses, acima do bem e do mal. Estes são Amalek, que em seus corações, colocam-se em lugar de Deus. Mas para sermos responsáveis uns pelos outros devemos entender a alegria do povo de Israel e o seu canto – um canto de liberdade, de deixarem para trás todos os opressores, em todos os tempos.

 

Rabino Uri Lam
SIB – Sociedade Israelita da Bahia
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s