Knesset aprova lei anti pornô-vingativo

Knesset

O Knesset, parlamento israeli, aprovou nesta segunda-feira uma lei que criminaliza o chamado “pornô-vingativo”. Com a aprovação, fica proibido a divulgação e ou compartilhamento de imagens – em foto ou vídeo – de pessoas nuas e/ou situações sexuais, sem a devida aprovação das partes envolvidas.

A pena é de até 5 anos de prisão para os infratores. Além disso, serão fichados como “Agressores sexuais”. A lei foi criada depois de um caso em que um homem distribuiu pelo WhatsApp (aplicativo para celular), vídeos dele e sua ex-namorada entre os amigos.

Casos semelhantes aconteceram no Brasil e um deles chegou a ter consequências gravíssimas com o suicídio de uma adolescente.

Informações do Mashable

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s