Morre, aos 110 anos, a mais idosa sobrevivente do Holocausto

Alice Herz-Sommer

Alice Herz-Sommer era considerada a mais idosa sobrevivente do Holocausto. Ela nasceu em Praga e faleceu em Londres, aos 110 anos. Ela ficou confinada com o filho e o marido no campo de concentração de Terezin e, mesmo tendo enfrentando a morte de perto em várias ocasiões, costumava dizer que “todos os dias da vida são maravilhosos”. Pianista, Alice foi salva pela música e, agora, é a figura central do filme “The lady in number 6: Music saved my life”, candidato ao “Oscar” deste ano na categoria “melhor documentário de curta-metragem”. Cerca de 140 mil judeus foram enviados a Terezin e 33.430 morreram ali.

Alef News

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s