Você sabe quem foi Jacob Gershowitz?

George_Gershwin_1937
Aposto que você não sabia, mas eu também não sabia até que descobri que este era o verdadeiro nome do maior compositor norte-americano de todos os tempos, George Gershwin! Ele nasceu como Jacob Gershowitz no Brooklyn, Nova Iorque de pais judeus russos. Seu pai Morris (Moishe) Gershowitz, trocou o nome da família para Gershwin depois de imigrar para os Estados Unidos. A mãe de Gershwin, Rosa Bruskin, também veio da Rússia; ela se casou com Gershowitz quatro anos depois.

Sua infância e juventude foram passadas no East Side onde, aos 12 anos, começou a estudar numa pianola, a duras penas comprada pela mãe, Rosa. Dois anos depois, tornou-se aluno de Charles Hambitzer, cuja influência no desenvolvimento musical do garoto foi duradoura. Hambitzer apresentou a Gershwin o universo musical dos clássicos, mas o jovem já estava apaixonado por uma nova música, cheia de síncopes e contratempos que começava a dominar não só América como o mundo: o jazz. Sabia que esta era a sua linguagem e estava disposto a assumi-la. Quando ele, humildemente, pediu ao então já famoso Irving Berlin (autor da canção White Christmas e também judeu) para ser seu arranjador, este lhe respondeu:

“Posso conseguir-lhe o emprego, se você quiser, mas espero que tenha juízo e não aceite. É muito melhor para você trabalhar por conta própria”. Quando o compositor conseguia livrar-se de suas funções de arranjador das revistas musicais, entretinha a companhia tocando piano, mantendo todos enfeitiçados com suas improvisações jazzísticas.

Certa vez Gershwin pediu humildemente ao grande compositor francês Maurice Ravel se poderia lhe dar umas aulas e este lhe respondeu:
– Para que você precisa de minhas aulas? Para se tornar um mal Ravel, você já é um grande Geshwin!
Apenas 39 anos de vida foram suficientes para tornar Gershwin o maior compositor norte-americano de canções, musicais, revistas e peças eruditas de grande inventividade composicional, como Rapsody in Blue e An American In Paris. Morreu em 1937, vítima de um fulminante tumor cerebral.

V
Ouça e assista a sua mais famosa composição Rhapsody in Blue na versão original para banda de jazz e piano em

Assista também a uma fantástica aula sobre a Rhapsody in Blue, dada pela pianista e musicóloga israelense Astrith Baltsam em:

Roberto Leon Ponczek é colunista do SIB e-News

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s