Fierj notifica colégio no Rio por antissemitismo em exercício de gramática

antissemitismo no Brasil
Um professor do Colégio QI, do Rio de Janeiro, teria incitado ódio aos judeus ao aplicar um exercício para seus alunos da 1ª série do Ensino Médio, em que deve ser completada a seguinte frase: ”Meu pai quer que eu _________ (odiar) os judeus”.

Após receber centenas de reclamações dos membros da comunidade judaica, a Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj) notificou o colégio para tomar providências imediatas no caso.

”Alertamos que a lamentável e reprovável postura do preposto dessa instituição é vedada não só pela Constituição da República (art. 1º., III, art. 3º., IV, e art. 5º., XVII), como também pelo art. 20 da Lei Federal nº 7.716/89, segundo o qual constitui crime sujeito à reclusão e multa, “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”.”

A notificação pede para que não se façam necessárias outras medidas, com as consequências jurídicas e repercussão delas decorrentes.

 

Via CONIB

Anúncios

Um pensamento sobre “Fierj notifica colégio no Rio por antissemitismo em exercício de gramática

  1. Achei péssima a demonstração explícita de antissemitismo, por parte de quem elaborou o exercício. Deveria sofrer punição exemplar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s