Vaethanan = E Roguei

Por Moyses Sadigursky

 

Moises, o grande líder, que guiou o povo desde a saída do Egito durante quarenta e dois anos sendo que foram quarenta anos no deserto, não teve a permissão de entrar na terra prometida. Num estado de extrema angustia e frustação faz, numa última tentativa, uma pregação para que Deus o deixasse atravessar o rio Jordão e ver a terra prometida, a terra boa que emana leite e mel.

A parashá começa com Moisés se dirigindo diretamente ao povo:

 

“e roguei ao eterno, naquele tempo, dizendo:  Eterno Deus! Tu começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua mão forte; pois, que Deus há nos céus e na terra que faça como tuas obras, e como teus feitos extraordinários! Deixa-me passar, rogo-te, e verei a boa terra, que está além do Jordão este bom monte, e o Líbano. ”

“e irou-se o eterno contra mim por vossa causa, e não me escutou; e disse-me o eterno: basta! Não tornes a falar-me mais nisto. Sobe ao cume do outeiro e levanta teus olhos para o ocidente, e para o norte, e para o sul, e para o oriente, e contempla com os teus olhos; porque não passarás este Jordão. E ordena a Josué, e anima-o, e fortalece-o, porque ele passará na frente do povo e ele o fará herdar a terra que verás. E ficamos no vale defronte de Bet Peor. ”

“E agora, oh Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino para cumprirdes, a fim de que vivais, e entreis, e herdeis a terra que o eterno, Deus de vossos pais, vos dá. Não acrescentareis sobre a coisa que eu vos ordeno, e não diminuireis dela, para que guardeis os preceitos do eterno, vosso Deus, que eu vos ordeno. ”

 

É interessante a última frase do trecho acima:

Não acrescentareis sobre a coisa que eu vos ordeno, e não diminuireis dela, para que guardeis os preceitos do eterno, vosso Deus, que eu vos ordeno.

Os sábios interpretam que foi exatamente por fazer mais do que lhe foi ordenado que Moisés foi castigado, proibido de entrar na terra prometida. Quando o povo reclamava por agua e Deus ordenou a Moisés que falasse à pedra para jorrar água, ele, num momento de cólera bateu na pedra com o seu cajado. A água jorrou, mas o ato refletiu prepotência, podendo ser interpretada como um poder de Moisés como um ser igual a Deus.

O senhor, na sua eterna sabedoria, fez o que realmente era o melhor para o povo. Moises cumpriu com proficiência a sua tarefa e agora era o momento de passar o comando a outra pessoa e, o escolhido foi Josué. Se Moisés continuasse, o comando ficaria dividido, a qualquer ordem de Josué, alguns que discordassem, fatalmente iriam procurar a Moisés e com um duplo comando, a missão tenderia a fracassar. Moisés após rogar a Deus que permitisse a sua entrada na terra prometida e não ser atendido compreendeu e se resignou. Começa então a fazer um balanço da sua missão, como deve fazer todo governante no fim de seu mandato, lembra ao povo, como Deus, com braço forte, o libertou da escravidão no Egito, manda guardar os mandamentos, os estatutos e os juízos para cumprir e assim ter uma vida longa e boa. Menciona os mandamentos que foram proclamados pelo eterno, no monte Sinai.

Nesta parashá, Moisés recita: Shemá Israel, Adonai Elohênu, Adonai Echad… Escuta… Israel! O Eterno é nosso Deus o Eterno é um!  O significado deste versículo para os sábios é: O Eterno que é agora nosso Deus será O Deus único para todas as nações.

Particularmente interpreto as palavras de Moisés como uma obrigação de todo judeu inculcar em todas as pessoas que O Eterno que é nosso Deus é único e Deus de todos. Devemos por orientação de Moisés converter a quem tiver vontade, a acreditar no Deus único, nos seus mandamentos, nos seus estatutos e nos seus juízos. Aos que acreditam no Deus único deve por obrigação, não acrescentar sobre a coisa que foi ordenada, e não diminuir dela, para que guardem os preceitos do eterno, nosso Deus, como foi ordenado. Lembrar que todo extremo é prejudicial e quase sempre errado. Não exagerar e não minimizar ao seu bel prazer a interpretação da Torá.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s